Oração.

Desde pequeno eu fui encimado a rezar/orar a um deus. A primeira oração que eu me lembre, era com a minha tia, Joelma. Lembro das noite que antes de dormir, ele me ensinava a rezar, rezar a uma santa da igreja católica.

Eu sempre rezava, lembro que as vezes eu só esperava ele vir pra orar comigo, sozinho eu não fazia nada. Nunca tive fé, mas eu rezava.

Depois com o passar do tempo, veio minha mãe biológica, Jocilda. E me apresentou um novo deus. Lembro dela me levando a igrejas, depois do por do sol. E aos domingos, para a escola dominical.

Minhas orações antigamente, era por obrigação. Nunca fui de acreditar nesses deuses que conheci na minha infância.

Não é que eu não acredite nesses outros deuses, ou esteja diminuindo quem neles crer. Mas a verdade é que eu aprendi com o tempo que religião é uma escolha.

 

Meses atrás fui ofendido e criticado por crer em deuses de outra religião. E logo penso no quanto é triste a intolerância religiosa.

Só em pensar que muitos com o passar do tempo troca de religião, os casos que eu mais vi: “Católico > Evangélico”.

E a pessoa mesmo depois de tudo isso critica e zomba as crenças alheias.

 

Agora é só desejar que a cada dia que esse pensamento mude.

Que a intolerância e preconceito diminua e o amor cresça.

Bressed be.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s